Por que terei outro filho?

Depois do susto da primeira gravidez e mais ainda da segunda…

Depois dos primeiros anos superdifíceis…

Depois de perceber todos os gastos que um filho pode me dar…

Depois de dizer tantas vezes que nunca teria 3 filhos…

Por essas e outras tantas razões que quando a gente se prepara para uma terceira gravidez, se depara com boas e não tão boas reações…

Algumas pessoas entendem como mais uma bênção, outras como mais um “problema”.

Algumas pessoas ficam felizes por você, outras te acham louca…

E pra essas pessoas que acham que estou louca, só posso responder que sim…

Eu sou louca…

Sou louca para que minhas filhas sintam o amor de mais um irmão.

Sou louca para vê-lo brincando no chão do seu quarto enquanto as duas babam nele.

Sou louca para ver um cuidando do outro.

Sou louca para ver o amor que existirá entre eles.

Sou louca para ir embora dessa vida tranquila sabendo que na dor, eles terão em quem se apoiar.

Sou louca para eles serem melhores amigos e companheiros por toda a vida! Independente da diferença de idade. Independente de serem amigos durante a infância. Quando nasce um irmão, nasce um amor que não sabemos como existe, até vivermos esse amor.

Sou louca para eles aprenderem a se defender e a defender-se! Só quem tem irmão sabe como é… Por mais sem noção que o seu irmão seja, só você pode chamá-lo assim e só você vai defendê-lo com unhas e dentes!

Sou louca para que eles aprendam a compartilhar. Desde cedo tem que “dividir” a atenção da mãe, do pai, os brinquedos, a última bolachinha do pacote e até o quarto.

Sou louca para vê-los trabalhar em equipe.

Sou louca para ouvir meu marido ser chamado de papai.

Sou louca pra vê-lo trocar uma fralda.

Sou louca para conseguir curtir cada segundo da gravidez, dessa vez sem medos e sem culpas.

Sou louca pelos jogos de tabuleiro.

Sou louca para ter minha casa cheia de amor, alegria e gargalhadas!

Sou louca porque sei que essa vida só faz sentido quando plantamos coisas boas, e assim levarei a gratidão dos meus filhos por terem um ao outro.

Então, antes de julgarem uma pessoa que quer ter 1, 2 ou 10 filhos, entenda aquilo que ela quer deixar de melhor pro mundo dela.